Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

Buscar   OK
Mundo
Publicada em 27/07/18 às 19:01h - 66 visualizações
Iron Maiden em Nova Fase
Steve Harris diz ter certeza que banda fará novo álbum

Vitrola do ET via Omelete


Steve Harris conta as novidades de suas bandas  (Foto: Omelete editada by Profex)

Steve Harris diz ter certeza que banda fará novo álbum

JULIA SABBAGA//25.07.2018//10h49


Em entrevista à Metal Hammer, o líder do Iron Maiden, Steve Harris, revelou que a banda deve fazer um novo álbum em breve. Conversando sobre a turnê atual da banda, o baixista falou:

 

"Nós estamos concluindo este ciclo. Eu tenho muita certeza de que faremos um novo álbum e se tudo estiver muito bem nós faremos uma nova turnê para promovê-lo.

 

Quanto tempo isto vai durar eu não sei. Nós temos falado sobre isso já há 20 anos, mas na medida em que o tempo passa, se torna cada vez mais real o futuro em que nós não vamos mais conseguir sair em turnê. Mas não quero pensar nisso agora. Quero aproveitar o momento".

 

O último álbum do Iron Maiden, The Book Of Souls, foi lançado em 2015 - Leia a crítica

 

A banda paralela de Steve Harris, British Lion, virá ao Brasil em novembro, com shows marcados em três cidades. 


Último trabalho, The Book Of Souls, foi lançado em 2015

Crítica do Album

Após cinco anos do lançamento de The Final Frontier, o Iron Maidenestá de volta com The Book Of Souls, 16º disco de estúdio da banda britânica. Gravado durante o segundo semestre de 2014, o álbum estava programado para ser lançado no início do ano seguinte, porém, com a descoberta do câncer na língua do vocalista Bruce DickinsonThe Book Of Souls acabou adiado para setembro de 2015.

Com exatos 92minutos e 11 ssegundos, o disco é o mais longo da carreira e o primeiro duplo de estúdio da banda. Em tempos de downloads ilegais, com o conceito do álbum perdendo valor, é de se admirar que coloquem no mercado mais de uma hora e meia de músicas novas. No caso do Iron Maiden, a aposta se mostrou válida ao alcançar o topo de diversas paradas ao redor do mundo.

" If Eternity Should Fail" abre The Book Of Souls com uma característica que permeia quase todo o álbum, a influência clara do rock progressivo dos anos 70. Com um início ao estilo do Yes, abusando dos teclados, Dickinson surge com sua inconfundível voz cristalina, que em nada parece afetada pelo câncer recentemente descoberto. Carregada pelas guitarras do trio Dave Murray, Adrian Smith e Janick Gers, a faixa ganha força em um refrão pegajoso, digno dos clássicos do Maiden.

Segunda música do disco, "The Speed Of Light" foi a escolhida para ser o primeiro single. Apesar de não definir o trabalho por inteiro, a faixa mostra o que de melhor o Iron Maiden sabe fazer em cinco minutos. Riffs rápidos acompanhados da competente bateria de Nicko McBraine dos agudos de Bruce Dickinson, em uma combinação com um quê de “Can A Play With Madness’. De quebra, The Speed Of Light ganhou um maravilhoso videoclipe que homenageia games clássicos dos anos 80/90.

"The Great Unknown", mais cadenciada, segue a linha adotada pela banda em The Final Frontier, clima misterioso, envolto em belos solos de guitarra. Já "The Red And The Black", primeiro grande épico do disco, com pouco mais de 13 minutos de duração, apresenta o Iron Maiden imergindo no progressivo, com introdução e fechamento acústicos, passando por riffs “cavalgada” e os clássicos coros de “oooohhhh”. Quinta faixa, "When The River Runs Deep" é uma volta ao início de carreira, pesada, crua e direta, ecoa às origens do Maiden em meio a New Wave do heavy metal britânico.

 

A homônima The Book Of Souls fecha o primeiro cd evocando o aspecto místico presente na capa do álbum, que retrata o mascote Eddie caracterizado em trajes maias. Aqui o grande destaque fica por conta do uso dos teclados, fundamentais na criação de um ambiente dramático, quase operístico, em uma das melhores performances de Bruce Dickinson ao longo do disco. Steve Harris assume o controle na segunda metade da faixa, com sua linha de baixo característica, acelerando até o desfecho solene com dedilhado em violão.

 

"Death Or Glory" inicia o segundo cd, e assim como The Speed Of Light, mostra que apesar de se sair bem com os longos épicos, o Maiden acerta em cheio quando opta pela simplicidade. Dona de um ótimo refrão, deverá figurar entre o set-list da turnê de The Book Of Souls. Com praticamente quatro décadas de atividade, é normal que a banda acabe se auto-referenciando, e neste novo álbum não é diferente. Nesse sentido, o início de "Shadows Of The Valley" faz o ouvinte voltar no tempo, pensando estar com "Somewhere In Time" na agulha, acompanhando o riff clássico de "Wasted Years".

 

"Tears Of A Clown" contrasta sua energia pulsante com a temática delicada, uma homenagem ao falecido ator Robin Williams. Seguindo a mesma linha de "The Speed Of Light" e "Death Or Glory", a faixa é mais um exemplo de que, no caso do Iron Maiden, menos é mais. Em "The Man Of Sorrows", a banda aparece mais introspectiva, sombria como ainda não havia se mostrado em The Book Of Souls, um resquício daquele clima soturno presente em "Fear Of The Dark".

Os 18 minutos de Empire Of The Clouds são responsáveis por fechar The Book Of Souls, em uma jornada assinada por Bruce Dickinson, que aqui se inspira em duas de suas principais paixões: a aviação e a História. Na letra, o vocalista fala sobre o acidente com o R101, dirigível britânico que caiu em território francês no ano de 1930, deixando 48 mortos. Para contar essa dramática história, Dickinson se apoia em todos os excessos que uma ópera-rock possa contar, piano, orquestrações, solos de guitarra, mudanças de andamento, é o Iron Maiden brincando de ser Pink Floyd.

 

Certamente o melhor disco da Donzela de Ferro desde Brave New WorldThe Book Of Souls pode não funcionar para alguém pouco imerso no mundo do mascote Eddie. Rebuscado e de certa forma exagerado, o álbum requer dedicação para ser absorvido em sua integridade. Para os fãs das antigas, uma tarefa nada dolorosa, e extremamente prazerosa. Se Empire Of The Clouds for a chave que fecha o cadeado da história da banda, o Iron Maiden sai de jogo com a cabeça erguida, fazendo jus ao legado do que hoje pode ser considerada uma verdadeira instituição do rock.


Steve Harris no Brasil em Novembro

A banda paralela de Steve Harris, British Lion, virá ao Brasil em novembro, com shows marcados em três cidades.

British Lion, banda do baixista e líder do Iron MaidenSteve Harris, anunciou uma passagem pelo Brasil em novembro, quando tocará em três cidades do país. Esta será a estreia da banda na América do Sul, depois de turnês exclusivamente europeias. 

O grupo, que está preparando o lançamento de seu segundo álbum para ainda este ano, é formado por Steve Harris no baixo, Richard Taylor nos vocais, David Hawkins na guitarra e noteclado, Grahame Leslie na guitarra e Simon Dawson na bateria.

Ingressos estarão à venda a partir de 4 de junho. Confira abaixo o serviço completo:


BRITISH LION

Rio de Janeiro 
Data: 9 de novembro (sexta-feira)
Local: Circo Voador 
Ingressos: http://www.tudus.com.br 
Preços: - Pista: R$ 320,00 - Pista meia-entrada: R$ 160,00

São Paulo 
Data: 10 de novembro (sábado) 
Local: Cine Jóia 
Ingressos: http://www.ingresse.com 
Preços: - Pista: R$ 220,00 - Pista meia-entrada: R$ 110,00

Porto Alegre 
Data: 13 de novembro (terça-feira) 
Local: Bar Opinião 
Ingressos: http://www.livepass.com.br 
Preços: - Pista: R$ 200,00 - Pista meia-entrada: R$ 100,00 - Pista (solidário): R$ 110,00



Matéria original:  https://www.omelete.com.br/iron-maiden/iron-maiden-steve-harris-diz-ter-certeza-que-banda-fara-novo-album


#Iron_Maiden #VitroladoET #Omlete #British_Lion







No Ar
Terça Eclética - Dj ETZINHO traz todos os sons do planeta pra você!
Publicidade Lateral
Whats App
Estatísticas
Visitas: 53322 Usuários Online: 20


A Vitrola no Mundo
Leve a Vitrola Para Suas Redes
facebook twitter Blog do Profex VK google plus StambleUpon linkedin Digg My Space Last-Fm Pinterest Instagram Flickr YouTube
Bate Papo

Digite seu NOME:


Utilidade Pública
Parceiros

Vitrola do ET - A Mais Eclética! Participe da Programação Pedindo Músicas, Compartilhando nas Redes, Fazendo Sugestões ou Anunciando. É Simples e Prático: WhatsApp (35)9 88471040. Esta rádio é do Outro Mundo!
Copyright (c) 2018 - Vitrola do ET - Todos os direitos reservados